O Evangelho de Jesus Cristo: Análise segundo a visão do Apóstolo Mateus

Olá meus irmãos. Que a Graça e a Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo estejam convosco.
Que tal batermos um papo e analisarmos o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, segundo o apóstolo Mateus?
Essa é a minha proposta. Termos alguns encontros para tratarmos desse assunto, para desmistificarmos algumas verdades que nos foram ensinadas e carregamos conosco até hoje. Para começar, precisamos conhecer melhor o apóstolo Mateus.

Quem foi Mateus na Bíblia?
Mateus foi um dos 12 apóstolos e provavelmente foi a pessoa que escreveu o evangelho de Mateus. Ele seguiu Jesus em seu ministério e foi escolhido para ser um de seus discípulos. A Bíblia não nos conta muito sobre a vida de Mateus, mas ele deixou um relato muito interessante da vida de Jesus.
Antes de se tornar discípulo de Jesus, Mateus era um publicano, um cobrador de impostos do império romano. Os judeus que trabalhavam como publicanos tinham uma má reputação entre seu povo, porque eram vistos como traidores que colaboravam com o opressor. Os publicanos também tinham fama de serem corruptos, cobrando muito para ficarem com o lucro.
Um dia, quando Jesus ainda estava no início de seu ministério, ele viu Mateus sentado na coletoria, fazendo seu trabalho. Ele chamou Mateus e disse-lhe para segui-lo. Então Mateus deixou tudo e seguiu Jesus! A partir daí ele se tornou um discípulo de Jesus (Mateus 9:9).
Mais tarde, quando Jesus escolheu 12 homens para serem seus apóstolos, Mateus foi um dos escolhidos (Mateus 10:2-4). Assim, ele recebeu treinamento especial de Jesus para ser um dos futuros líderes da Igreja. Ele seguiu Jesus ao longo de seu ministério e participou da fundação da Igreja, depois que Jesus subiu ao Céu.

Mateus ou Levi?
A história do chamado de Mateus é muito parecida com a história de um homem chamado Levi, relatada em Marcos 2:13-14 e Lucas 5:27-28. Nos três evangelhos, essa história aparece no mesmo lugar, depois da cura de um homem paralítico que tinha sido descido do telhado da casa de Pedro pelos seus amigos. Por isso, é bastante provável que Mateus e Levi eram a mesma pessoa.
Talvez Mateus tinha dois nomes: Mateus Levi. Ou então ele pode ter mudado de nome, ou ficado conhecido por outro nome. Se Mateus era Levi, o nome de seu pai era Alfeu.
Depois que decidiu seguir Jesus Levi (Mateus) convidou Jesus para comer na casa dele (Marcos 2:15-16). Alguns fariseus ficaram escandalizados, porque Jesus estava comendo com pessoas de má reputação, como cobradores de impostos. Mas Jesus lhes disse que ele tinha vindo para chamar pecadores ao arrependimento (Lucas 5:31-32).

O evangelho segundo Mateus
Como cobrador de impostos, Mateus teria de saber ler e escrever bem, para tomar nota de todas as transações. Por isso, é possível que ele tivesse capacidade para escrever o evangelho segundo Mateus.
Mateus é o primeiro dos quatro evangelhos e mostra como Jesus era o salvador prometido por Deus no Antigo Testamento. O evangelho faz muitas referências a profecias cumpridas por Jesus. Também relata muitos dos grandes ensinamentos de Jesus, incluindo o famoso Sermão da Montanha.

Bem agora que já conhecemos Mateus, vamos começar com seu primeiro capítulo…
Vou utilizar a versão da Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH), pois acho essa versão de melhor entendimento. Então, a partir deste ponto, todas as vezes que transcrever algum texto extraído da bíblia, considere a versão (NTLH).

Mateus 1 : 1 – 18
1 Esta é a lista dos antepassados de Jesus Cristo, descendente de Davi, que era descendente de Abraão. 2 Abraão foi pai de Isaque, Isaque foi pai de Jacó, e Jacó foi pai de Judá e dos seus irmãos. 3 Judá foi pai de Peres e de Zera, e a mãe deles foi Tamar. Peres foi pai de Esrom, que foi pai de Arão. 4 Arão foi pai de Aminadabe, que foi pai de Nasom, que foi pai de Salmom. 5 Salmom foi pai de Boaz, e a mãe de Boaz foi Raabe. Boaz foi pai de Obede, e a mãe de Obede foi Rute. Obede foi pai de Jessé, 6 que foi pai do rei Davi. Davi e a mulher que tinha sido esposa de Urias foram os pais de Salomão. 7 Salomão foi pai de Roboão, que foi pai de Abias, que foi pai de Asa. 8 Asa foi pai de Josafá, que foi pai de Jorão, que foi pai de Uzias. 9 Uzias foi pai de Jotão, que foi pai de Acaz, que foi pai de Ezequias. 10 Ezequias foi pai de Manassés, que foi pai de Amom, que foi pai de Josias. 11 Josias foi pai de Jeconias e dos seus irmãos, no tempo em que os israelitas foram levados como prisioneiros para a Babilônia. 12 Depois que o povo foi levado para a Babilônia, Jeconias foi pai de Salatiel, que foi pai de Zorobabel. 13 Zorobabel foi pai de Abiúde, que foi pai de Eliaquim, que foi pai de Azor. 14 Azor foi pai de Sadoque, que foi pai de Aquim, que foi pai de Eliúde. 15 Eliúde foi pai de Eleazar, que foi pai de Matã, que foi pai de Jacó. 16 Jacó foi pai de José, marido de Maria, e ela foi a mãe de Jesus, chamado Messias. 17 Assim, houve catorze gerações desde Abraão até Davi, e catorze, desde Davi até que os israelitas foram levados para a Babilônia. Daí até o nascimento do Messias, também houve catorze gerações.

Nos primeiros versos do evangelho, vimos a preocupação de Mateus em apresentar toda a genealogia de Jesus. Por que ele faz isso?
Mateus escrevia para os judeus que ainda viviam sob as Leis de Moisés (vale lembrar que a época em que Mateus viveu ainda era o Antigo Testamento, apesar dos evangelhos já fazerem parte do Novo Testamento. Mateus não tinha essa noção que temos hoje sobre os testamentos da bíblia).
Ele apresentou toda a genealogia de Jesus que começa em Abraão e termina em Davi, grandes heróis e patriarcas judeus. Para desta forma, provar que Jesus era realmente o Messias esperado pelos judeus.

Mateus 1 : 18 – 25
18 O nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, a sua mãe, ia casar com José. Mas antes do casamento ela ficou grávida pelo Espírito Santo. 19 José, com quem Maria ia casar, era um homem que sempre fazia o que era direito. Ele não queria difamar Maria e por isso resolveu desmanchar o contrato de casamento sem ninguém saber. 20 Enquanto José estava pensando nisso, um anjo do Senhor apareceu a ele num sonho e disse: —José, descendente de Davi, não tenha medo de receber Maria como sua esposa, pois ela está grávida pelo Espírito Santo. 21 Ela terá um menino, e você porá nele o nome de Jesus, pois ele salvará o seu povo dos pecados deles. 22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor tinha dito por meio do profeta: 23 “A virgem ficará grávida e terá um filho que receberá o nome de Emanuel. ” ( Emanuel quer dizer “Deus está conosco”. ) 24 Quando José acordou, fez o que o anjo do Senhor havia mandado e casou com Maria. 25 Porém não teve relações com ela até que a criança nasceu. E José pôs no menino o nome de Jesus.

Nos últimos versos do primeiro capítulo, Mateus trata do nascimento de Jesus. Percebam que ele não se atenta à figura de Maria, mas sim a José. Ele relata que José era um homem que sempre fazia o que era direito. Ele não queria difamar Maria e por isso resolveu desmanchar o contrato de casamento sem ninguém saber. Aqui vemos duas características marcantes de José que não nos contaram: 1º ele era um homem de valores e honesto; 2º ele amava muito Maria. Sim, reafirmo, ele amava muito Maria. Vejamos porque: quando Mateus afirma que Maria ia se casar com José, ele quer dizer que Maria estava desposada de José, ou seja, havia um contrato assinado entre José e o pai de Maria (que teria quatorze anos aproximadamente, já que era comum o desposo nessa idade) e o desposo duraria um ano para os preparativos do casamento. Durante esse período, Maria não poderia ser “cortejada” por nenhum homem, nem José, imagina aparecer grávida… Fico pensando na pobre Maria tentando explicar para José que estava grávida do Espírito Santo… E a cara de José quando ela lhe contou essa história louca? José provavelmente foi para casa e depois de pensar muito, resolveu desmanchar o contrato de casamento… Mas, espera aí… Você não disse que José amava muito Maria? Sim. Naquela época, quando o homem resolvia desmanchar o contrato de casamento antes casar, a lei judia obrigava que o mesmo se casasse imediatamente com a noiva. Ou seja, José seria obrigado a casar com Maria, antes da barriga dela começar a crescer, assim ela não ficaria difamada. Creio também que o Senhor enviou seu anjo em sonho para avisá-lo sobre a gravidez de Maria pelo Espírito Santo, devido a esta postura de José (também creio que tudo isso fazia parte do plano de Deus).
Neste ponto, Mateus reforça para os judeus que Jesus era realmente o Messias aguardado, quando ele cita a profecia de Isaías, setecentos anos antes: “A virgem ficará grávida e terá um filho que receberá o nome de Emanuel. ” (Emanuel quer dizer “Deus está conosco”). E, por fim, vemos também que Maria não morreu virgem. O verso 25 é bem claro: Porém não teve relações com ela até que a criança nasceu.

Espero que tenham gostado desta análise do primeiro capítulo do evangelho segundo Mateus. Retornamos em breve para continuar com nossos estudos.

Shalom.

Um comentário em “O Evangelho de Jesus Cristo: Análise segundo a visão do Apóstolo Mateus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.